A série Brave Women entrevista

Débora Islas

Débora Islas Illustration

São Paulo, Brazil

A Débora saltou do mercado editorial para uma carreira solo, onde poderia explorar ainda mais organicamente (e livremente!) toda sua criatividade. Seus trabalhos são um deleite para os olhos, retratando mulheres de um jeito sensível e ao mesmo tempo extremamente forte. Vale a pena conhecer o seu trabalho clicando nos links ao final da entrevista. Nesse papo ela conta um pouco sobre como foi a transição e sua rotina como ilustradora.

Como você descreve o que faz? Conte um pouco sobre o seu negócio.

Me formei em design gráfico, mas a ilustração me acompanha desde sempre.

Tive a oportunidade de criar uma carreira dentro do universo editorial e há aproximadamente 3 anos decidi me dedicar quase que exclusivamente ao desenho. Meu marido, que também é designer, se tornou meu sócio, e aos poucos fui explorando novas técnicas e criando para clientes diferentes, conquistando um espaço.

Já criei para clientes como, Itaú, Camicado, Westwing, Tok&Stok, Superinteressante, Mundo Estranho, Exame, GQ Brasil, PEGN, WBeer, Viva Saúde, Avon, O Boticário, Staedtler, Emott, Faber Castell, UOL, Chico Rei, El Cabriton e Editora MOL. Ufa!


Como foi o começo? Você já sabia exatamente o que queria ou as coisas foram acontecendo mais organicamente, de uma forma evolutiva?

Como costumo dizer, eu sabia o que NÃO queria mais. E meus planos eram focados em ter uma melhor qualidade de vida.

A rotina dentro de um ambiente de trabalho mais engessado me trouxe disciplina e me ensinou muita coisa, mas já não ia de encontro com o que esperava realizar no futuro. Então me planejei financeiramente para ter mais segurança ao "arriscar".

A princípio imaginei que teria mais dificuldade em voltar a desenhar integralmente, pois fiquei muitos anos sem revisitar meu lado mais artístico, apesar de sempre trabalhar em ambientes criativos. Então tudo foi evoluindo de forma orgânica, porém numa velocidade mais satisfatória do que havia previsto, o que foi ótimo!

Um pouco sobre os trabalhos da Débora

Como é sua rotina de trabalho? Como é um típico dia de trabalho seu?

Apesar de todos os conselhos voltados para o empreendedorismo indicarem que é preciso montar uma rotina de trabalho, confesso que para mim as coisas funcionam um pouco diferente. Claro que existem aqueles períodos de trabalho mais intensos, que exigem um melhor planejamento dos horários para produzir, mas no geral, tento não me "punir" se a criatividade e produtividade acontecerem só na madrugada. É mais sobre saber dosar horas/ dias de trabalho e descanso do que impor regras.

Sempre me considerei organizada, e isso me ajuda a estabelecer as prioridades do dia.

Em tempos de pandemia, nada é normal, mas tentando recriar um dia comum (sem coronavírus, rs), eu tento ter pelo menos 8 horas de sono, para acordar descansada, tomar meu belo café e iniciar as atividades. Geralmente começo lendo e respondendo os e-mails, depois consulto meu planner com as datas das entregas e questões para serem resolvidas durante o dia. Se a inspiração tomar conta, estendo o trabalho até tarde, caso contrário, tento me desconectar e dar uma trégua para a tendinite hahaha.

Qual a melhor parte e a maior dificuldade relacionada ao seu trabalho?

Apesar do trabalho precisar "se pagar" e de certa forma sempre estarmos presos a essa remuneração (todos temos boletos, né?!), a maior vantagem é poder escolher quais trabalhos a gente não quer fazer e ter flexibilidade de horário.

O ponto negativo é principalmente a falta de constância. Trabalhar com datas de pagamentos espaçados, e muitas vezes não ter a certeza de um próximo orçamento aprovado para o mês que vem, pode gerar muita ansiedade. O equilíbrio é tentar ter um controle e planejamento financeiro estruturado para não passar nenhum susto.

Seu local de trabalho (pra dar inveja na gente)

Qual o papel da criatividade na sua vida e no seu trabalho? O que significa para você viver uma vida criativa?

Não consigo imaginar uma vida sem o protagonismo da criatividade. Independente da atividade e estilo de vida, o lado inventivo, de encontrar meios para fazer acontecer, precisa existir pra que a gente não acabe sufocado.

Veja mais

Concentro meus últimos trabalhos no Behance.

Pra quem quer acompanhar um pouco dos processos e vida pessoal, pode me seguir no Instagram.

📷   Créditos da foto da Débora em sua estação de trabalho para Julia Amaral.