A série Brave Women entrevista

Arnelle Woker

Arnelle Woker Illustration

Londres, UK

Assim como muitas de nós, Arnelle seguiu por um caminho cheio de curvas até encontrar-se com sua paixão e se arriscar numa carreira empreendedora e criativa. Me apaixonei seu estilo poético e vibrante à primeira vista (veja Childhood Memories por exemplo, uma das ilustrações inclusive neste post). Aqui ela conta um pouco mais sobre as alegrias e angústias de frente do seu próprio estúdio.

Like many of us, Arnelle took a curvy road to meet her passion and risk an entrepreneurial and creative career. I fell in love with her poetic and vibrant style at first sight (see Childhood Memories, for example, one of the illustrations featured on this post). Here she tells a little more about the joys and struggles in running of her own studio.

Como você descreve o que faz? Conte um pouco sobre o seu negócio.

Sou ilustradora e designer, originalmente da África do Sul, morando atualmente em Londres. Quando não estou trabalhando em trabalhos comissionados ou como freelancer em projetos, estou administrando minha própria loja on-line que vende artigos de papelaria, produtos de papel e botons esmaltados. Espero que, com meu amor pelo design de estampas, possa começar a explorar mais com tecidos e artigos para casa.

How do you define what you do? Tell us briefly about what your business is.

I am an illustrator and designer originally from South Africa, but currently living in London. When I am not working on commissioned work or freelance projects, I am running my own online store that sells stationery, paper goods, and enamel pins. I am hoping that with my love for surface pattern design that I can start exploring more with fabric and homeware.

Como foi o começo? Você já sabia exatamente o que queria ou as coisas foram acontecendo mais organicamente, de uma forma evolutiva?

Eu gostaria de poder dizer que minha história seguiu um caminho claro até o lugar em que estou agora. Na verdade, comecei a estudar terapia ocupacional porque queria seguir uma carreira em ciências da saúde. Mas logo percebi que sentia falta de ser criativa e, depois de um ano, decidi mudar de rumo para estudar design gráfico. Após a formatura, meu primeiro trabalho foi como designer gráfica para uma empresa especializada em animação e comerciais. Eu realmente gostei de aprender mais sobre motion graphics e animação 3D. Meu chefe na época não me via como uma ilustradora e eu não podia culpá-lo porque, em retrospectiva, eu não havia trabalhado para explorar meu estilo ilustrativo. Mas eu sabia que precisava seguir esse sonho. Foi quando decidi me mudar para a Cidade do Cabo, onde comecei a trabalhar em um estúdio de ilustração menor. Eu amei o time, e veja só... acabei assumindo a função de produtora, trabalhando com gerenciamento de projetos em vez de assumir mais projetos de ilustração. Estar perto de uma equipe tão talentosa me inspirou a começar a trabalhar nos meus projetos pessoais à noite e sempre que eu tinha algum tempo livre. Eu trabalhei lá por cerca de 3 anos antes de decidir me dedicar ao trabalho freelancer. É sempre um movimento muito assustador para qualquer um fazer pela primeira vez. Mas não olhei para trás desde então.

How was the beginning? Did you already know exactly what you wanted or things happened in a more organic and evolutionary way?

I wish I could say it followed a clear path to the place I am in now. I actually first started studying Occupational Therapy because I wanted to pursue a career in health sciences. But I soon realized that I missed being creative and after a year, I decided to change course to study graphic design. After graduation, my first job was as a graphic designer for a company specializing in animation and commercials. I really enjoyed gaining more insight into motion graphics and 3D animation. My boss at the time didn't see me as an illustrator and I couldn't blame him because, in hindsight, I hadn't put in the work to explore my illustrative style. But I knew I needed to pursue that dream. That's when I decided to move to Cape Town where I started working at a smaller illustration studio. I loved the team but the funny story... I ended up stepping into a role where I was a producer and handing project management as opposed to taking on more illustration projects. Being around such a talented team inspired me to start working on personal projects in the evenings and whenever I had some free time. I worked there for about 3 years before deciding to lean into freelancing. Always a very scary move for anyone to make for the first time. But I haven't looked back since.

Lembranças de Infância / Childhood Memories.

Como é sua rotina de trabalho? Como é um típico dia de trabalho seu?

Eu sou madrugadora, então estou de pé geralmente por volta das 6h. Primeira coisa: café! Adoro começar o dia com uma caminhada, uma corrida ou algum tipo de exercício pela manhã. Eu sinto que isso começa o dia do jeito certo. Depois disso, mergulho na minha caixa de entrada para priorizar o dia pela frente. No momento, com o covid-19, as coisas parecem um pouco diferentes. Normalmente, eu passava dois dias no escritório em que tenho um contrato de trabalho para uma empresa sem fins lucrativos e o restante da semana num espaço de co-working. Mas agora estou trabalhando de casa - alguns dias são realmente produtivos e outros não. Acho que todos estamos nos ajustando da melhor maneira possível. E levando um dia de cada vez.

What's your work schedule like? How is a typical workday for you?

I'm an early bird so usually up around 6 am. Next coffee! I love kicking off the day with a walk or a run or some kind of exercise in the morning. I feel like that starts the day off right. After that, I'll dive into my inbox, and prioritize the day ahead. Right now with covid-19 things look a bit different. Usually, I'd spend two days in the office where I do contract work for a non-profit, and the remainder of the week was usually spent in a co-working space. But now I am working from home - some days are really productive and others are just not. I think we're all adjusting as best we can. And taking it day by day.

Qual a melhor parte e a maior dificuldade relacionada ao seu trabalho?

Existem duas partes - primeiro a de pensar novas ideias e criar. Esse sentimento de saber que estou fazendo o que amo e vendo algo em que tenho trabalhado se unindo. Nada chega perto desse sentimento, quando as coisas simplesmente se encaixam. E um segundo muito próximo é interagir com a comunidade que está comprando seu trabalho. Honestamente, ainda há danças felizes e whoohooo rolando toda vez que alguém faz um pedido. Isso faz com que tudo valha a pena. Adoro especialmente quando as pessoas podem se relacionar com o meu trabalho e se ver nele. Por exemplo - fiz um desenho de uma mulher dançando e alguém me enviou uma mensagem para dizer que esse é o exatamente o seu bumbum. Isso me fez rir tanto ... Eu amo essas interações. Impagável.

A parte mais difícil do meu trabalho é a solidão e aprender a confiar em seu próprio julgamento. Acho que quando você está trabalhando sozinha e assumindo várias funções, como atendimento ao cliente, faturamento, marketing, desenvolvimento de conteúdo para redes sociais, etc., pode se tornar bastante difícil tomar todas as decisões por conta própria. Acho super importante cultivar um senso de comunidade e ter um punhado de pessoas que você pode procurar quando precisa de ajuda e cuja opinião você valoriza.

What's the best and the most difficult thing about your work?

There are two parts - first would have to be coming up with new ideas and creating. That feeling of knowing I am doing what I love and seeing something I've been working on coming together. Nothing comes close to that feeling when things just click into place. And a very close second is interacting with the community that is buying your work. Quite honestly there are still happy dances and whoohooo's going on every single time someone places an order. That makes it all so worthwhile. I especially love it when people can relate to my work and see themselves in it. For example - I drew a picture of a lady dancing and someone sent me a message to say that's totally her bum. It made me laugh so much... I love those interactions. Priceless.

The most difficult part about my work is loneliness and learning to trust your own judgement. I think when you're working for yourself and taking on multiple roles ie client service, invoicing, marketing, social content development etc it can become quite tough to make all the decisions on your own. I think it's so important to cultivate a sense of community and have a handful of people you can look to for help and whose opinion you value.

Estação de trabalho da Arnelle / Arnelle's Workstation.

Qual o papel da criatividade na sua vida e no seu trabalho? O que significa para você viver uma vida criativa?

Eu acho que a criatividade está sempre mudando e evoluindo. Sou grata por ela me manter curiosa e aberta a coisas novas.

What role creativity plays in your life and work? What does living a creative life means to you?

I think creativity is ever-changing and evolving. I'm grateful that it keeps me curious and open to new things.

Veja mais

Para conhecer o trabalho da Arnelle acesse: arnellewoker.com. Ou siga no Instagram.

To see more about Arnelle's work visit: arnellewoker.com. Or follow on Instagram.


Ser Humana

Um livro sobre a carreira, o tempo, a fé, o trabalho e tudo mais que nos faz valentes e imperfeitas.

COMPRAR